A Gênesis da Água na Terra

Palavras-chave: Criação Divina, Astronomia, Acreção Planetária, Deutério, Gelo

Resumo

Enquanto que no livro de Gênesis o seu autor descreve os atos criativos de Deus, nos capítulos 38 a 41 do livro de Jó, o próprio Deus, usando de métodos dialéticos para com o patriarca, descreve em detalhes o Seu poder
como Criador e Mantenedor de todas as coisas na Terra e no Universo. Contrariamente ao pensamento naturalista da criação governado pelas leis do acaso, Deus mostrou, em seu diálogo com Jó, que Ele criou todas as coisas com
um propósito específico. O relato bíblico do primeiro capítulo do livro do Gênesis mostra a existência da água antes da semana da criação, quando diz na última parte do versículo 2: e o Espírito Santo pairava por sobre as águas.
Existem muitas teorias científicas que tentam explicar a origem da água na Terra. Porém, nenhuma tem a palavra final, o que abre a discussão sobre como este líquido tão precioso chegou até o nosso Planeta. Para muitos cientistas, a presença de água na Terra ainda é um grande mistério. Nem o livro de Gênesis aborda como a água surgiu no Planeta, apenas diz que ela já estava lá, bem antes de Deus trazer vida a Terra. Também não se sabe qual era a composição dessa água, antes do Criador usá-la como fonte de vida. A Terra surgiu da água (Gênesis 1.9-10), o que indica a importância desta substância na criação estabelecida pelo Deus Todo-Poderoso. Sendo assim, e dentro deste contexto, o objetivo do presente estudo foi apresentar algumas pesquisas atuais sobre as principais teorias que abordam a origem da água na Terra, analisando-as sobre a lente de Gênesis 1:2, última parte.

Biografia do Autor

Cleomacio Miguel da Silva

Cleomacio Miguel da Silva é professor Adjunto de Física e Matemática da Universidade de Pernambuco (UPE). Possui graduação em Física pela Universidade Federal Rural de Pernambuco, Mestrado em Tecnologias Energéticas e Nucleares pela Universidade Federal de Pernambuco e Doutorado em Tecnologias Energéticas e Nucleares pela Universidade Federal de Pernambuco. Tem experiência na área de Engenharia Nuclear, Modelagem Matemática, Estatística, Física Matemática, Biofísica,  Eletromagnetismo, Química Analítica e Química Ambiental. CV / ORCID: CV: http://lattes.cnpq.br/4646424965040385 / https://orcid.org/0000-0002-0217-1087.

Referências

BARNES, J. J. et al. “The origin of water in the primitive Moon as revealed by the lunar highlands samples”. Earth and Planetary Science Letters, 390, p. 244-252, 2014.

CAVOSIE, A. J. et al. “Magmatic d18O in 4400-3900 Ma detrital zircons: a record of the alteration and recycling of crust in the early Archean”. Earth and Planetary Science Letters, 235, 3, p. 663-681, 2005.

CLEEVES, L. I. et al. “The ancient heritage of water ice in the solar system”. Science, 345, p. 1590-1593, 2014.

COUTENS, A. et al. “A study of deuterated water in the low-mass protostar IRAS 16293-2422”. Astronomy & Astrophysics, 539, A132, 2012.

DARTOIS, E. et al. “Revisiting the solid HDO/H2O abundances”. Astronomy & Astrophysics, v. 399, 1009-1020, 2003.

DRAKE, M. J. “Origin of water in the terrestrial planets”. Meteoritics & Planetary Science, 40, p. 519-527, 2005.

ENCRENAZ, T. “Water in the Solar System”. Annual Review of Astronomy and Astrophysics, 46, p. 57-87, 2008.

HALLIS, L. J. et al. “Evidence for primordial water in Earth’s deep mantle”. Science, 350, p. 795-797, 2015.

LAWRENCE, D. J. et al. “Evidence for Water Ice Near Mercury’s North Pole from MESSENGER Neutron Spectrometer Measurements”. Science, 339, 6117, p. 292-296, 2013.

PARAI, R.; Mukhopadhyay, S. “Xenon isotopic constraints on the history of volatile recycling into the mantle”. Nature, 560, p. 223-227, 2018.

PEARSON et al. “Hydrous mantle transition zone indicated by ringwoodite included within Diamond”. Nature, 507, p. 221-224, 2014.

PERSSON, M. V. et al. “Subarcsecond resolution observations of warm water toward three deeply embedded low-mass protostars”. Astronomy & Astrophysics, 541, A39, 2012.

ROBERT, F. et al. “The Solar System d/h Ratio: Observations and Theories”. Space Science Reviews, 92, 201-224, 2000.

SCHMANDT, B. et al. “Dehydration melting at the top of the lower mantle”. Science, 344, 6189, p. 1265-1268, 2014.

USUI, T. et al. “Origin of water and mantle–crust interactions on Mars inferred from hydrogen isotopes and volatile element abundances of olivine-hosted melt inclusions of primitive sher gottites”. Earth and Planetary Science Letters, 357-358, p. 119-129, 2012.

VALLEY, J. W. et al. “A cool early Earth”. Geology, 30, 4, p. 351-354, 2002.

VISSER, R. et al. “The chemical history of molecules in circumstellar disks I. Ices”. Astronomy & Astrophysics, 495, p. 881-897, 2009.

YANG, L. et al. “The D/H ratio of water in the solar nebula during its formation and evolution”. Icarus, 226, p. 256-267, 2013.
Publicado
2019-09-20
Como Citar
Silva, C. M. da. (2019). A Gênesis da Água na Terra. VIA TEOLÓGICA, 20(39), 199-213. Recuperado de http://periodicos.fabapar.com.br/index.php/vt/article/view/120
Seção
Artigos