Está é a edição de número 39 (volume 20) da Revista Via Teológica.

  • Claiton André Kunz
Palavras-chave: Via Teológica

Resumo

APRESENTAÇÃO

 

Temos a alegria de apresentar aos nossos leitores a edição de número 39 (volume 20) da Revista Via Teológica. Mais uma vez, oferecemos alguns textos de reflexão bíblica, teológica e prática. Nesta edição, 10 artigos compõem o conteúdo da revista, com os quais os respectivos autores procuram contribuir com as suas pesquisas.

 

O primeiro artigo da Revista, intitulado “Antonio Teixeira de Albuquerque: o expadre facilitador e potencializador das capacidades de Bagby e Taylor”, escrito pelo doutorando Josemar Valdir Modes, apresenta uma síntese da história de vida do expadre que se torna protestante e participa da plantação da Primeira Igreja Batista Brasileira. O artigo trata da habilidade linguística, da capacidade de pregação e de sua dedicação ao estudo da Bíblia e à obra missionária.

 

O Dr. Valtair A. Miranda escreve sobre “Early Christian martyr stories: a comparative analysis between Acta Andreae 5165 and Acta Petri 3341 (Antigas histórias cristãs de martírio: uma análise comparativa entre Atos de André 5165 e Atos de Pedro 3341)”. No artigo, o autor analisa comparativamente as seções de martírio encontradas nestes dois antigos documentos cristãos e discute questões como o papel da violência na construção das identidades sociais, a instrumentalização do martírio como instrumento de propaganda religiosa e a função dos heróis martirizados na construção de identidades sectárias.

 

No terceiro artigo, o mestre Jéferson Marques da Silva faz um “Panorama histórico da interpretação bíblica: do antigo testamento até o período dos reformadores”. Demonstra que a teologia cristã não seria a mesma sem a contribuição dos reformadores e que o método gramático-histórico de interpretação utilizado e defendido por eles, se mostrou o mais eficaz no processo de interpretação bíblica.

 

O doutorando Diogo da Cunha Carvalho escreve sobre “Discipulado, perspectivas e dimensões: um diálogo em busca da complementariedade entre o discipulado na comunidade, no pequeno grupo e no relacionamento um a um”. No artigo, aborda as diferentes perspectivas de discipulado cristão vigentes na atualidade (como o discipulado vertical e o discipulado horizontal), que se traduz em vertentes como o discipulado na comunidade, o discipulado em pequenos grupos e o discipulado um a um. O autor defende que estas correntes não são antagônicas ou excludentes, mas complementares.

 

O quinto artigo tem por título “A Politização do Reino de Deus” e foi escrito pelo mestre Evandro R. Rojahn. A dificuldade hermenêutica de apresentar uma definição mais sólida do Reino de Deus permitiu que muitos filósofos/teólogos ativistas políticos e partidários ideológicos torcessem a verdade a seu bel prazer, justificando ideologias políticas e sociais altamente destrutivas.

 

O doutorando Jeverson Nascimento escreve o artigo seguinte sobre a “Contribuição da Teologia para a história da Educação e Ciência”. O artigo aborda a função social da teologia, enfatiza a contribuição da teologia para a História da Educação e estabelece a relação entre a teologia e a ciência.

O artigo “La Teología de Spurgeon”, do doutor Juan C. de la Cruz, apresenta os posicionamentos teológicos de Charles Spurgeon e sua contribuição para a igreja e para a educação teológica, em termos de literatura, sermões e ministérios.

 

O oitavo artigo foi escrito pelo Dr. Cleomacio Miguel da Silva e tem por tema “A gênesis da água na terra”. Existem muitas teorias científicas que tentam explicar a origem da água na Terra, mas nenhuma delas traz uma explicação definitiva. O livro de Gênesis não aborda como a água surgiu no Planeta, apenas diz que ela já estava lá. O artigo apresenta algumas pesquisas atuais sobre as principais teorias que abordam a origem da água na Terra, analisando-as à luz de Gênesis 1.2.

 

O artigo seguinte foi escrito pelo doutorando Edmar dos Santos Pedrosa e tem por título “O tirocínio de Eliseu e a habilidade de enxergar além do óbvio”. O autor procura esclarecer como Deus lida com pessoas reais, dotadas de capacidades reais e que, com as tais qualidades, são muito usadas por Ele. Faz este exercício a partir do caso do profeta Eliseu.

 

O último artigo tem por título “O uso do Antigo Testamento no Novo Testamento: Entendendo o significado do ‘descanso’ em Hebreus” e foi escrito pelo mestre Carlos Alberto Bezerra e pela especialista Érica Guedes Rebouças. A partir da intertextualidade bíblica, o artigo procura aplicar o método eclético interpretativo “Único Significado, Múltiplos Contextos e Referentes” na passagem de Hebreus 3.7 – 4.11, discutindo sua validade no significado e referente do termo central “descanso”, repetido pelo menos 8 vezes na perícope.

 

Desejamos a todos uma ótima leitura, esperando que a revista possa contribuir para o debate teológico e prático.

 

Dr. Claiton André Kunz

Editor Responsável



Biografia do Autor

Claiton André Kunz

Graduado em Teologia e Filosofia. Mestrado em Novo Testamento, Mestrado em Teologia e Doutorado em Teologia. Diretor e Coordenador Acadêmico da Faculdade Batista Pioneira e Professor do Mestrado Profissional em Teologia da FABAPAR.

Referências

Via Teológica – Claiton André Kunz. Vol. 20 , n. 39, jun. 2019

Publicado
2019-09-18
Como Citar
Kunz, C. A. (2019). Está é a edição de número 39 (volume 20) da Revista Via Teológica . VIA TEOLÓGICA, 20(39), 9-11. Recuperado de http://periodicos.fabapar.com.br/index.php/vt/article/view/98
Seção
Apresentação